Prorrogados concursos com 204 vagas e salários de até R$ 6,6 mil

04/09/2019

Vagas são para concursos públicos e seleção simplificada das prefeituras de Sumé e Piancó e para a Câmara de Santa Rita

A Comissão Permanente de Concursos (CPCon) da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) divulgou nessa segunda-feira (2) a prorrogação de prazos pra inscrições em concursos públicos e seleção simplificada para as prefeituras de Sumé e Piancó e a Câmara Municipal de Santa Rita. São 204 vagas com remunerações de até R$ 6.646,32 em cargos de todos os níveis.Veja os editais abaixo.

Prefeitura de Sumé

De acordo com o edital, as inscrições terminariam nesta quarta-feira (4), e foram prorrogadas até as 10h do dia 18 deste mês. São 34 vagas com salários que variam entre R$ 1.063,98 e R$ 6.646,32.Veja aquio edital.

As vagas são para os seguintes cargos: auxiliar de desenvolvimento cognitivo infantil; cuidador educacional; técnico de enfermagem; técnico em contabilidade; técnico em radiologia; cirurgião dentista; médico PSF; médico psiquiatra; médico pediatra; professor de informática; professor de dança; professor de inglês; professor de música; professor de ciências; e professor multidisciplinar nos anos finais do ensino fundamental II – educação do campo.

Prefeitura de Piancó

As inscrições terminariam nesta quinta-feira (5) e foram prorrogadas até as 23h59 do dia 18 deste mês. São 27 vagas com salários que variam entre R$ 998 e R$ 1.725.Veja aquio edital.

As vagas são para os seguintes cargos: operador de máquinas, agente comunitário de saúde, agente de combate às endemias, agente de trânsito, fiscal sanitário, fiscal de tributo, fiscal de obras e posturas, fonoaudiólogo, médico PSF e terapeuta ocupacinal.

A prefeitura de Piancó ainda tem prorrogada até as 23h59 do dia 18 deste mês as inscrições em seleção simplificada, que oferece 130 vagas, distribuídas entre cargos de agente de limpeza pública, auxiliar de higienização, auxiliar de serviços gerais, cozinheiro, guarda de patrimônio, merendeiro e motorista. A remuneração será de R$ 998.Veja aquio edital.

Câmara de Santa Rita

O concurso teve as inscrições prorrogadas até as 23h59 do dia 18 deste mês. São 13 vagas, sendo 10 de ampla concorrência e três destinadas a portadores de deficiência, para profissionais de todos os níveis de escolaridade. O concurso tem remunerações variando entre R$ 1,3 mil e R$ 3 mil.Veja o edital.

Câmara de João Pessoa aprova aplauso ao governador João Azevedo

04/09/2019

por ajuda ao Hospital Laureano

O governador da Paraíba, João Azevedo (PSB), recebeu um voto de aplauso da Câmara Municipal de João Pessoa. O requerimento do vereador Bispo José Luiz (PRB) foi aprovado por unanimidade na manhã desta quarta-feira, 4, e se deveu ao fato de o governador ter anunciado no dia de ontem um repasse de R$ 4,2 milhões por ano ao Hospital Napoleão Laureano, referência no tratamento do câncer no Estado.

“A razão maior de ter apresentado esse voto de aplauso ao governador é humanitária. Foi pelas pessoas que sofrem e recorrem ao Hospital Napoleão Laureano. O câncer é uma doença terrível e só tem a dimensão do que é isso quem tem alguém próximo acometido deste mal”, declarou o Bispo José Luiz.

O repasse anunciado ontem será feito por meio de convênio com a Secretaria de Estado da Saúde. O hospital filantrópico, localizado em João Pessoa, dedica 95% dos seus atendimentos aos usuários do SUS.

Na ultima sexta, 30, o secretário de Saúde, Geraldo Medeiros, realizou uma visita ao Hospital Napoleão Laureano para uma reunião com o médico Carneiro Arnaud e a diretoria da unidade. A agenda foi uma solicitação do Governador João Azevêdo, no intuito de estudar a possibilidade de ampliar a ajuda financeira do estado.

BNDES divulga financiamento para Luciano Huck

20/08/2019

Congresso Em Foco

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) divulgou na noite desta segunda-feira (19) uma lista com 134 empresas que tomaram financiamentos com o banco público entre os anos 2009 e 2014 para a compra de jatos da Embraer. Entre as listadas, está a Brisair, do empresário, apresentador de TV e apoiador domovimento político RenovaBR, Luciano Huck. A Brisair contratou empréstimo de R$ 17 milhões com o BNDES em 2017.

As informações são do jornalEstado de S. Paulodesta terça-feira (20). De acordo com a reportagem, a divulgação ocorreu dias após Luciano Huck fazer críticas ao governo Bolsonaro. “Esse governo foi eleito de maneira democrática. Mas eu não acredito que a gente está vivendo o primeiro capítulo da renovação. Para mim, estamos vivendo o último capítulo do que não deu certo”, disse o apresentador, ao participar de um evento no Espírito Santo.

Na última quinta-feira, o presidente Jair Bolsonaro havia adiantado em suas redes sociais que iria publicar quem comprou jatinhos com financiamento do banco público, se referindo à “caixa preta’ do BNDES. Bolsonaro também declarou que "o anúncio vai expor gente que está dizendo que estamos no último capítulo do fracasso”.
No ano passado, quando Huck ainda era um dos virtuais nomes para concorrer à presidência da República, o jornal Folha de S. Paulo já havia publicado informações sobre o empréstimo. Na época, o empresário respondeu que “o Finame é um programa do BNDES de incentivo à indústria nacional, por isso financia os aviões da Embraer”, relata a reportagem.Na lista também constam empresas ligadas ao governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB). O governo de São Paulo informou em nota que não há irregularidade no financiamento.

Ao vivo: Senado faz primeira audiência sobre reforma da Previdência

20/08/2019

Simone Tebet, presidente da CC. Foto: Rodrigues / Agência Senado

A Comissão de Constituição e Justiça do Senado começa nesta terça-feira (20) um ciclo debates sobre a reforma da Previdência. O texto com as novas regras para a aposentadoria no país já foi aprovado na Câmara e precisa agora ser analisado pelos senadores, primeiro na comissão e depois no plenário. O relator da proposta é o senador Tasso Jereissati (PSDB-CE). O secretário Especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho, abriu os trabalhos fazendo um exposição sobre o tema. Ele chamou o sistema previdenciário atual de 'injusto'. Acompanhe ao vivo a reunião.

Ex-prefeita de Pedras de Fogo é condenada

20/08/2019

por realizar contratação de servidores sem concurso público

A ex-prefeita de Pedras de Fogo, Maria Clarice Ribeiro Borba, foi condenada pela prática de improbidade administrativa durante o Mutirão da Meta 4, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), no âmbito do Judiciário estadual. Ela teve os direitos políticos suspensos por três anos, além do pagamento de multa civil, que foi fixada em 40 vezes o valor da última remuneração percebida no cargo de prefeita.

A sentença foi do juiz Antônio Carneiro de Paiva Júnior e prolatada nos autos da Ação Civil Pública por ato de Improbidade Administrativa nº 0000126-36.2016.815.0571. De acordo a denúncia do Ministério Público estadual, foram admitidas nos quadros da prefeitura 64 pessoas sem prévia aprovação em concurso público, sob a justificativa de excepcional interesse público para ocupar as mais variadas funções na administração municipal.

“A ilegalidade (inclusive a inconstitucionalidade) das contratações é manifesta, na medida em que ausente a excepcional situação de interesse público, tampouco verificada situação de urgência, transitoriedade e indispensabilidade. Vale dizer, não restou justificada situação de excepcionalidade a autorizar a contratação temporária para prestação de serviço público”, ressaltou o juiz Antônio Carneiro.

O magistrado disse que a tese da defesa de que as contratações foram com base em leis municipais não encontra acolhida. “É que as leis municipais 611/97 e 866/2009 previam prazos máximos de contratação de 1 e 3 anos, respectivamente, ao passo que a representada manteve contratos ilegais de até 12 anos”, enfatizou, acrescentando que a conduta da gestora atentou diretamente contra o princípio constitucional da impessoalidade e, notadamente, da legalidade.

Da decisão cabe recurso.

Prefeitura de Areia indenizar mulher em R$ 30 mil por ter nome no sagr

20/08/2019

A Terceira Câmara Especializada Cível do Tribunal de Justiça da Paraíba manteve sentença que foi proferida pela juíza Andréa Arcoverde, durante o Mutirão da Meta 4, que condenou o Município de Areia a pagar uma indenização de R$ 30 mil, por danos morais, em favor de Dilza Alves de Almeida Sena, que, por uma falha técnica, teve seu nome inserido no Sagres, do Tribunal de Contas, como beneficiária de quantia vultosa, oriunda de contratos administrativos inexistentes. A relatoria da Apelação Cível nº 0000012-89.2009.815.0071 foi da desembargadora Maria das Graças Morais Guedes.

Consta nos autos que por conta do erro, a autora foi alvo de diversas notícias jornalísticas desabonadoras, as quais davam conta de que ela havia recebido dos cofres públicos do Município vultuosos pagamentos, dentre os quais as quantias de R$ 430 mil pelo fornecimento de salgadinhos e de 138.483,66 a título de abono natalino, tudo isso, nos exercícios de 2006 e 2007.

Em suas razões recursais, a Prefeitura suscitou a preliminar de ilegitimidade passiva ad causam, sob o argumento de que não fora responsável pela veiculação de informação supostamente desabonadora em relação à autora, não podendo responsabilizar-se pela reportagem divulgada pela imprensa. Acrescentou que tão logo soube do ocorrido, tomou todas as medidas cabíveis, com o objetivo de retificar as informações equivocadas transmitidas ao sistema Sagres, sem causar qualquer dano moral ou patrimonial em desfavor da demandante.

A desembargadora Maria das Graças Morais Guedes destacou que, pela farta documentação carreada aos autos, restou demonstrado que o Município de Areia, reiteradas vezes, inseriu o nome da autora como beneficiária de pagamentos relacionados à prestação de serviços diversos e ao recebimento de verbas salariais, apesar de não possuir nenhum vínculo com a Edilidade, concorrendo, portanto, culposamente para os transtornos vivenciados pela demandante, cuja dignidade fora maculada pela opinião pública, ao especular a sua participação em supostos esquemas fraudulentos no âmbito municipal, com divulgação, inclusive, na mídia local e estadual.

“Isto posto, considerando que a recorrida logrou demonstrar a ocorrência do ilícito por parte da Municipalidade, bem como diante da inexistência de fato impeditivo, modificativo, ou extintivo do direito da autora, imperioso se torna a manutenção do decisum de primeiro grau”, ressaltou a relatora.

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Márcio Paz

Fome de Política

Peça Sua Música

No momento todos os nossos apresentadores estão offline, tente novamente mais tarde, obrigado!


Top 5

top1
1. Priscilla Alcantara

Me Refez

top2
2. Gabriela Rocha

Lugar Secreto

top3
3. Davi Sacer

Tua Graça me Basta

top4
4. Anderson Freire

Acalma o meu coração

top5
5. Aline Barros

Ressuscita-me


Anunciantes