Carlos Sousa fala sobre o novo Partido e a junção do trio

07/10/2019

Programa Fome de Política (Crédito da foto DON Studio Criativo).

Entrevistado no Programa Fome de política da Rádio Auge (www.radioauge.com.br), com os Radialistas Márcio Paz e Paulino Nicolau.

Indagado pelo Ancora do Programa Márcio Paz, sobre o seu novo Partido, como foi a escolha e o que espera da sigla?

Carlos Sousa: Nós ficamos Realmente a espera de um partido, não foi nem na espera foi analisando que Partido nós deveríamos entrar, Como estamos em uma conjuntura: Carlos Sousa Bosco da Pandel e Luciano do Impacto Som, nós precisávamos de um partido que nos desse acolhimento e uma visão diferenciada de Gestão, nós queríamos trazer para o Partido e com liberdade do Partido uma gestão diferenciada de tudo que agente já viu por aí, de que forma se fazer? Uma coisa mais voltada a empresa privada, uma coisa que pudesse administrar com o coração, administrar com a razão e fugir um pouco da prática política que é comum aos que se dizem pré candidatos, então agente demorou um pouco mais, tivemos algumas opções de escolha e conseguimos em um dialogo entre nós três eu volto a dizer eu Carlos Sousa, Bosco da Pandel e Luciano do Impacto Som tivemos um encontro com o Presidente do Partido Wilson Santiago (PTB), e dissemos a ele de nossa expectativa de como queríamos gerir esse Partido aqui na Cidade, e fomos atendidos de pronto e ficamos a disposição para fazer esse gerenciamento da melhor maneira possível claro com todos os requisitos do partido mais com liberdade total de execução dentro do Partido.

Foi feito a pergunta como foi que pensaram em fazer esta conjuntura?

Carlos Sousa: Márcio, agente sabe que a corrida a um cargo Executivo existe diversos caminhos para você trilhar, e nós buscamos pessoas que pudessem agregar ao mesmo pensamento, e nós fomos atrás das pessoas que tinham o pensamento político mais administrativo, porque na verdade a Cidade de Bayeux tem que ser gerida por uma pessoa que tenha visão administrativa é aí que agente busca o entendimento entre agente, e ai eu Pré Candidato, Bosco Pré Candidato e Luciano Pré Candidato agente tentou formatar um projeto para agregar mais pessoas a este projeto, o que significa isso, nós estamos no mesmo partido iremos disputar uma pré candidatura até porque nós não temos apego pelo cargo, queremos uma gestão que possa realmente trazer um diferencial para esta Cidade, esta gestão pode está dentro da gente, mais se alguém mais quiser se agregar a gente e tiver melhor nas pesquisas e tiver realmente esse mesmo proposito que nós temos, será bem acolhido será bem aceito, que na verdade o que nós queremos é que Bayeux volte a sentir firmeza e sentir que pode prosperar.

Márcio Paz pergunta: Falando no majotitário Carlos, já existe um cabeça nesta conjuntura?

Carlos Sousa: não, não temos o cabeça o Partido foi dividido da seguinte forma: Bosco é o Presidente, Eu sou o Secretário e Luciano é o Tesoureiro e existem mais 4 vogais que compõe a majoritária do partido, em relação a sair candidato, será que tiver melhor posicionado, melhor rateado entre nós três e assim será quem irá disputar a campanha pelo Partido.

Paulino Nicolau pergunta: ainda dentro do mesmo assunto, se por acaso Luciano ou o senhor mesmo se sair melhor nas pesquisas já houve uma conversa entre vocês por exemplo se o senhor for o candidato os outros terem que sair candidato a vereador para representar a prefeitura na Câmara?

Carlos Sousa: Excelente pergunta Paulino até lhe agradeço por essa abertura para dialogarmos sobre isso, na verdade a conversa que tivemos com o Federal Wilson Santiago nós não falamos do Estadual, nós falamos do Federal, nós queríamos estruturar o Partido e claro nesta próxima semana nós estaremos entregando pra ele a formação do nosso diretório e haverá a oportunidade de conversar, com relação a Estadual não chegamos a conversar até porque é muito embrionário nosso primeiro contato, tivemos apenas um contato pessoalmente falando e por telefone alguns outros mais não chegamos a dialogar sobre isso, eu gostaria de deixar bem claro que existe um pensamento só entre nós três de que nós deveremos blindar a nossa Cidade de Bayeux pra que agente consiga ter um representante que consiga ter um compromisso com a gente, porque hoje o que existe na nossa cidade é um samba do críolo doido, todo mundo vem aqui e tira voto, na hora que a gente precisa de um respaldo Estadual ou Federal ninguém se habilita porque ninguém tem um respaldo com a Cidade.

Redação.

Quem não separar governo de partido deve deixar gestão, avisa João

07/10/2019

Além de deixar claro que os secretários não têm, assim como ele e a vice-governador Lígia (PDT), a garantia dos quatro anos de mandato a frente de suas pastas, o governador João Azevêdo (PSB) também reiterou, durante reunião com os auxiliares nesta segunda-feira (07), que os gestores que não estiverem dispostos a saber separar a política da gestão administrativa, terão que deixar o cargo.

João disse que, como gestor, sabe separar o governo das questões político-partidárias e espera que os auxiliares também adotem essa atitude.

“Eu tenho o foco no governo, mas evidentemente que se eu tiver um auxiliar que não consegue fazer essa separação, esse auxiliar vai ter que deixar o governo. Entretanto, as pessoas que efetivamente sabem o que é governo, o que é partido e sabem fazer essa diferença, eu não tenho nenhuma preocupação”, destacou.

E emendou: “Quem não souber separar essas questões vai ter que deixar o governo”.

Nesta manhã o governador reuniu seus principais auxiliares da administração direta e indireta para fazer uns ajustes sobre gastos, economias e apresentações de projetos governamentais e, claro, reajustar a linguagem política no governo, especificamente sobre a crise do partido e o recado foi dado diretamente a todos.

“Alguns ajustes são necessários, é sempre assim. Eu nunca estou satisfeito totalmente com tudo que acontece. A gente precisa acelerar em alguns ponto, precisa avançar em outros e políticas públicas precisam ser mais rapidamente implementadas, mas esse é o processo”, ressaltou.

A reunião aconteceu a portas fechadas no Centro de Convenções. Jornalistas não tiveram acesso ao ambiente, mas antes o governador João Azevêdo falou à imprensa.

Bolsonaro nega que vá acabar com estabilidade de servidor

07/10/2019

Presidente Jair Bolsonaro (Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil)

Presidente destaca que "nunca falou" sobre o tema

O presidente Jair Bolsonaro disse que ‘nunca falou’ em dar fim à estabilidade do servidor público, durante as discussões do governo sobre a reforma administrativa ainda em elaboração. A afirmação, feita nesse domingo (6) na saída do Palácio do Alvorada, foi em resposta a uma matéria publicada pelo jornal Correio Braziliense. De acordo com o jornal, a proposta de reforma administrativa a ser enviada ao Congresso Nacional previa tal medida.

Bolsonaro criticou também uma outra reportagem envolvendo o presidente em um suposto caso de Caixa 2 durante as campanhas eleitorais. O presidente classificou as reportagens como ‘covardia e patifaria’. Ao deixar o Alvorada, Bolsonaro conversou com alguns simpatizantes.

“De novo, hoje, capa do Correio Braziliense dizendo que vou acabar com a estabilidade do servidor. Não dá para continuar com tanta patifaria por parte de vocês. Isso é covardia e patifaria. Nunca falei nesse assunto. Querem jogar o servidor contra mim. Como ontem a Folha der S.Paulo queria me ligar ao problema em Minas Gerais. Um esgoto a Folha de S.Paulo”, disse o presidente.

“Lamento a imprensa brasileira agir dessa maneira. O tempo todo mentindo, distorcendo e me difamando. Vocês querem me derrubar? Eu tenho o couro duro. Vai ser difícil”, acrescentou.

Trecho final da Epitácio Pessoa é bloqueado para obras

07/10/2019

Plano de circulação. (Foto: Divulgação)

O trecho final da Avenida Epitácio Pessoa, localizado próximo ao Busto de Tamandaré, está bloqueado para o trânsito de veículos a partir desta segunda-feira (7). A interdição é necessária para o início dasobras do Largo de Tambaú, projeto da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP) que vai revitalizar a área.

No sentido praia, o bloqueio acontece logo após o cruzamento da Epitácio com a Avenida Antônio Lira, estendendo-se até o Busto. O trecho no sentido Centro, que atualmente funciona como área de estacionamento, também ficará isolado. Agentes da Superintendência de Mobilidade Urbana (Semob-JP) irão acompanhar o procedimento e dar suporte e orientação aos motoristas.

Para facilitar o acesso local durante a obra, a Semob vai autorizar o funcionamento em mão dupla de um pequeno trecho da Orla. Será possível trafegar em dois sentidos entre o Busto e a Avenida Índio Arabutan, em Cabo Branco, e também entre o Busto e a Rua José Augusto Trindade, em Tambaú.

Transporte

A obra ainda demandará uma pequena mudança no itinerário das linhas 507 e 508. Durante o serviço, os ônibus que vierem da Epitácio com destino ao bairro do Cabo Branco precisarão dobrar à direita na Avenida Antônio Lira e, em seguida, à esquerda na Avenida Índio Arabutan. A partir daí será retomado o trajeto normal pela Avenida Cabo Branco.

Brasileiros elegem domingo representantes de conselhos tutelares

04/10/2019

PorGilberto Costa - Repórter da Agência BrasilBrasília

Neste domingo(6), das 9h às 17h, serão realizadas eleições para escolha dos representantes dos conselhos tutelares em todo o país. Trinta mil conselheiros deverão ser eleitos para atuar em 5.956 conselhos em funcionamento em todo o território nacional.

A participação na escolha dos novos conselheiros não é obrigatória. No momento da votação, o cidadão deverá apresentar título de eleitor e documento de identidade original com foto, ou o aplicativo e-título, da Justiça Eleitoral. Podem votar eleitores cadastrados nos tribunais regionais eleitorais até14 de junhodeste ano.

O eleitor escolhe um representante para o Conselho Tutelar mais próximo de sua residência.

Informações sobre os locais de votação devem ser buscadas nas prefeituras, nas secretarias municipais que tratam dos direitos de crianças e adolescentes, na Justiça Eleitoral e nas próprias sedes dos conselhos.

Conselho Tutelar de Samambaia
Quase 6 mil conselhos tutelares estão em funcionamento no país -Arquivo/Agência Brasil

O Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos dispõe deCadastro Nacional de Conselhos Tutelares, com os respectivos endereços e contatos.

De acordo com nota do ministério, mais da metade dos conselhos estão em atividade nas regiões Nordeste (1.885 conselhos em 1.811 cidades) e Sudeste (1.830 conselhos em 1.668 municípios).

Na Região Sul funcionam 1.234 em 1.191 cidades. No Centro-Oeste, são 527 conselhos entre 466 municípios e 31 regiões administrativas do Distrito Federal. Na região Norte há 480 conselhos divididos em 420 municípios.

Conforme previsto noEstatuto da Criança e do Adolescente(ECA), podem se candidatar aos conselhos tutelares pessoas residentes no município, que tenham 21 anos ou mais e que sejam de “reconhecida idoneidade moral”.

O ECA estabelece mais de uma dezena de atribuições aos conselhos tutelares, entre elas “representar contra a violação de direitos” de crianças e adolescentes.

A lei também diz que o processo para a escolha dos membros do Conselho Tutelar é “estabelecido em lei municipal e realizado sob a responsabilidade do Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente e a fiscalização do Ministério Público”.

Quem for eleito nestedomingo, tomará posse em janeiro de 2020 para um mandato de quatro anos. Pela primeira vez, serão permitidas areeleição e a reconduçãode conselheiros.

Ouça naRadioagência Nacional:

agencia brasil

Entrevista com o Secretátio de Infra Estrutura da Cidade de Bayeux

11/09/2019

Aplicativos


 Locutor Ao vivo


Márcio Paz

Fome de Política

Peça Sua Música

Nome:
E-mail:
Seu Pedido:


Top 5

top1
1. Priscilla Alcantara

Me Refez

top2
2. Gabriela Rocha

Lugar Secreto

top3
3. Davi Sacer

Tua Graça me Basta

top4
4. Anderson Freire

Acalma o meu coração

top5
5. Aline Barros

Ressuscita-me


Anunciantes