Tonico Contador, popularmente conhecido na cidade de Bayeux, profissional de contabilidade com destaque entre o empresariado local, e coloca seu nome a disposição da população como pré-candidato a Vereador em Bayeux pelo Partido Verde – PV, que defende Leo Micena, como pré-candidato a Chefe do Executivo.

Ele afirma que com Bayeux está passando uma situação bem complicada, e com seu conhecimento contábil, irá contribuir com a nova gestão a partir de Janeiro e também no Legislativo Municipal. O trabalho dele será nos bairros, e está colocando seu nome a disposição para ajudar a cidade e a população, pois como contabilista e empresário já possui recursos para suas despesas, ele vê a política como um sacerdócio e não como um negócio.

Como contabilista, ele acredita que diante de toda a pandemia que assola o país e o mundo, tem que ter uma olhar especial para o contribuinte, no Estado e em João Pessoa, os tributos foram prorrogados para que os empreendedores pudessem gerir folha de pagamento e o empreendimento em si, já em Bayeux houve uma grande falha, pois não foram prorrogados impostos e os empreendedores estão com graves problemas. Se deu certo no Estado e em João Pessoa, porque não foi feito em Bayeux? Indaga Tonico.

Ainda sobre tributos, Ele enfatiza que a taxa de alvará em outros municípios só se paga uma vez, mas em Bayeux como em Brasília, criaram uma taxa de fiscalização para se pagar anualmente. 

Sobre toda a celeuma envolvendo a Câmara Municipal, Tonico afirma que todo esse processo está prejudicando a cidade, os serviços essenciais não estão sendo realizados a contento, Bayeux está no quinto Prefeito, e ao invés de verem os interesses da cidade, da população, eles estão vendo seus próprios interesses.

Os projetos que ele irá apresentar quando chegar a Casa de Severaque Dionísio serão de acordo com as leis orçamentárias municipais, ou seja, ele irá verificar a LDO e a LOA, verá os recursos para cada área, e irá trabalhar em projetos em cima dos orçamentos vigentes e planos de contas. Na saúde, ele verificará o orçamento e ações contidas na LDO e estudará ações que possam ser propostas e projetos apresentados para a melhoria da saúde e das diversas áreas municipais, tudo isso com os pares, porque sozinho não se chega a canto nenhum.

Sobre a atual legislatura, ele afirma que a Câmara tem Vereadores capazes, o problema é que ao invés de ver os interesses do Município, estão vendo seus interesses pessoais. É necessário que eles trabalhem para o povo, já que é a população que paga os contracheques deles. 

Tonico afirma que o primeiro projeto dele, não depende de ninguém, é próprio, que é durante um ano, destinar o salário de Vereador para instituições sociais, visando ajudar o próximo e os que mais precisam.

A Cultura será um tema defendido por Tonico, mas ele enfatiza que se faz necessário primeiro conhecer o organograma da Prefeitura, da Cultura, para que se possa fazer um trabalho organizado e que possa buscar verbas para a Cultura. Bayeux tem nomes bons na Cultura, se faz necessário lembrar os bons nomes aqui do Município, e incentivar a Cultura através do orçamento municipal.

Precisamos saber o que tem disponível na cidade para depois buscar fora o que não tem na cidade, assim Tonico define como deve ser formada uma equipe de trabalho para gerir a cidade. Bayeux tem profissionais que podem assumir cargos de gestão, e o que a cidade não tiver, ai pode ir buscar fora. Como contabilista, ele afirma que Bayeux tem um bom comercio e um bom serviço, e também bons profissionais, então primeiro privilegia a cidade.

Sobre comércio, como contabilista e empresário, ele diz que Bayeux sobre uma situação complicada devido a pandemia, assim como no Brasil a fora, mas tem que se fazer esforços para a reabertura do comercio local, pois cidade bem maiores já estão aos poucos voltando a normalidade.

O SUS tem um orçamento grande, estamos passando por uma pandemia, mas infelizmente o SUS, tem problemas de gestão. Depender do sistema de saúde hoje em dia é complicado, não porque os médicos não queiram salvar as vidas, mas porque as condições dos serviços de saúde são precárias.

Comparando com os EUA, Tonico diz que não existe plano de saúde, tudo se paga, mas o país dá condições de trabalho e de possibilidade de arcar com as despesas pessoais e ainda para lazer, o governo lá investe na população, agora tudo isso temos que levar em conta o país e o sistema de tributação de país, aqui no Brasil é a maior tributação do mundo, ou seja, tem recursos, mas toda vez que se luta para aumentar os salários, é uma luta, porque dizem logo que a previdência vai quebrar, e o que estamos vendo é a liberação de muitos recursos para a pandemia, então recursos tem, o que falta é boa vontade.

Sobre as eleições indiretas, ele enfatiza que é nocivo para o Município, falta pouco tempo para terminar o mandato e a população merece respeito, os interesses em volta dessa eleição indireta não são os interesses do povo e sim interesses pessoais. A população precisa ser respeitada.

A participação dos cristãos na política não há nenhum impedimento, como cristão, Tonico afirma que a Constituição Brasileira dá o direito de votar e ser votado. O Vereador é eleito para legislar e fiscalizar o Executivo e não fazer conchavo. O Cristão tem que ter honra e executar suas atividades para as quais foi eleito, sem desvio.

O funcionalismo público, ele afirma quando foi contador e superintendente do IPAM em Bayeux, ele honrou o compromissos pagando a folha em dia, e verificou que o município tem recursos para se pagar a folha em dia, e é uma questão de respeito o pagamento do funcionalismo, um gestor que não honra a folha de pagamento, não honrará compromisso nenhum. É preciso pagar o justo e pagar em dia.

Sobre o projeto de Leo Micena, Tonico enfatiza que Leo está preparada para gerir Bayeux, é filho da terra, de família humilde, não tem riqueza, e como jovem quer o melhor para a cidade. Confio em Leo Micena e confio na sua gestão porque Leo é uma pessoa digna.

A Guarda Municipal existe em todo município do Brasil, defende Tonico, mas chegando a Câmara, ele enfatiza que trabalhará em cima da lei, e verá o que foi colocado a disposição do funcionário, primeiro porque merece trabalhar dignamente devido à função exercida, e ver a dignidade do salário e demais assuntos relativos a classe.

Quando indagado sobre o aumento da arrecadação de Bayeux, Tonico diz que o segredo é trabalhar com o Legislativo, para se rever o código de tributos e demais legislações pertinentes. E cita como exemplo a taxa de fiscalização, pois o contribuinte está pagando uma taxa para ser fiscalizado, em outros municípios não tem essa taxa, é preciso rever. Faz-se necessário incentivar o comércio e o setor empreendedor municipal, ver as condições dos contribuintes e ir através do dialogo, dos REFIS e demais atos que possam aumentar a arrecadação do município, e o recurso que entrar ser voltado para serviços a população em saúde, educação e infraestrutura. 

É preciso repassar o que se é retido nos salários dos funcionários aos órgãos, pois reter o pagamento e não repassar é apropriação indébita, seja ao INSS, empréstimos consignados e demais, se retém, tem que repassar, arremata Tonico.

Outros temas como politica para a mulher, assistência social, infraestrutura para a população ribeirinha, incentivos para os pescadores, precisam ter projetos que tenham respaldo no orçamento municipal, e que o Vereador possa fazer leis e projetos que visem atender essas demandas, enfatiza Tonico.

Se a população de Bayeux quer um Vereador que trabalhe pela cidade, que tenha disposição de trabalhar, que lute pelos interesses do povo, pode contar com esse pré-candidato que vê a politica como um sacerdócio, como um meio de ajudar a população a defender seus direitos e o interesse coletivo, conclui Tonico Contador.

Assista na integra: 

Redação. 

Deixe seu Comentário