Melquisedeque, pré-candidato a Vereador na cidade de Bayeux pelo PTB – Partido Trabalhista Brasileiro, coloca seu nome a disposição da população para disputar uma cadeira na Casa de Severaque Dionísio, e defende o projeto de Diego do Ki-preço como Pré-candidato ao Executivo Municipal.

            Ele afirma que chegando a Câmara Municipal, fará um trabalho diário e participativo, colocando seu gabinete a disposição da População, e diariamente estará na Câmara, pois o Vereador é um trabalhador e tem que trabalhar todos os dias.

            Melquisedeque afirma que fará um projeto para o aumento do número de transportes para os estudantes e assegura que lutará por melhores condições ao funcionalismo público municipal, porque um funcionário bem tratado atenderá melhor a população.

            Sobre o IPAM, ele defende que tem que se pagar em dia, pois os idosos trabalharam pelo Município, e nada mais justo de receberem em dia seus vencimentos. Defende o Concurso Público para o Município, porque se Bayeux tem um grande número de contratados, pode fazer um concurso para que os aprovados possam integrar o funcionalismo público municipal e contribuir para o Instituto de Previdência.

            Ele tem um histórico político, com familiares políticos, já foi funcionário da Prefeitura Municipal e da Assembleia Legislativa, conhece bem a administração pública e quer dar sua contribuição para Bayeux.

            Sobre as eleições indiretas, Melquisedeque é enfático que a culpa é dos Vereadores, porque a população votou em um Prefeito em 2016, o mesmo deveria ter sido cassado, mas a Câmara preferiu agir por interesses próprios e ocupar o Executivo Municipal.

            O Mercado Público precisa de uma reforma urgente, é preciso fazer com que o a população se sinta bem no Mercado, que os problemas de limpeza, de infraestrutura sejam sanados, é preciso organizar o Mercado por setores, fazer reparos no asfalto no entorno, executar um projeto que venha a resolver em definitivo, explana Melquisedeque.

            Para a juventude o essencial é educação, e também fazer investimentos no Esporte, mas temos que ter lugares fixos para a prática de esportes. Sobre a educação, em Bayeux está complicado devido ao grande número de troca de professores, é preciso respeitar os educadores, respeitar os alunos e investir cada vez mais em educação.

            Sobre o ensino EAD na pandemia, ele diz que se faz necessária uma capacitação para que tanto os professores como os alunos possam ter acessos a esses meios de educação e possam usá-los a contento. Mas infelizmente o que está sendo feito é algo lúdico, não um ensino de verdade.

            A saúde para ele precisa ter investimentos reais e necessários, é preciso investir nos serviços de saúde, nessa pandemia mesmo, não adianta trancar a população em casa e não investir nos setores de saúde é preciso ter material, profissionais e equipamento para atender a população.

            A pandemia, Melquisedeque diz que chegou no Brasil em novembro de 2019 e se espalhou no Carnaval, e ao invés de já terem sido tomadas providências naquela época, esperaram passar o Carnaval para trancar a população, se gastou milhões e milhões, mas o povo não teve acesso ao tratamento eficaz, apenas a paliativos.

             Sobre seu posicionamento na Câmara, ele afirma que estará ao lado do povo, sem importar partido ou grupo, não terá oposição ou situação no seu mandato, o que terá é o interesse do povo.

            Cultura será um tema importante do seu mandato, e cultura só faz com participação popular, pois a cultura em Bayeux foi destruída, ela precisa ser renovada, temos que fazer projetos para o retorno da cultura, afirma. Bayeux tinha Carnaval, São João, eventos culturais, mas acabou tudo.

            Sobre a arrecadação de impostos municipal, ele afirma que se fazem necessários esforços no sentido de trazer novas empresas para a cidade, capacitar os comerciantes locais e investir no comercio da cidade. Mas também se faz necessário fiscalizar essa arrecadação, como está sendo gastos os recursos públicos, acompanhar enquanto Legislativo o Executivo nas despesas públicas, fiscalizando cada item, verificando a legalidade de cada despesa.

            Temos a Secretaria da Mulher, mas não temos projetos para as mulheres, se faz necessário políticas púbicas para cada setor da sociedade e principalmente para as mulheres, idosos, crianças e demais. As secretarias tem que funcionar efetivamente e não politicamente.

            Sobre a eleição indireta, ele afirma que é complicado e que a população precisa ser respeitada, está na hora de pensar em Bayeux e não nos interesses particulares, é preciso atender o povo, melhorar as condições da população.

            As praças municipais precisam de reparos e não ser transformadas em valas de esgoto, tem certas praças que estão sendo feitas em Bayeux que não são praças, são notas de pagamento enviadas ao Tribunal de Contas, assim como também tem que ajudar as associações nas suas sedes, arremata Melquisedeque.

            A Guarda Municipal precisa de uma atenção especial, mas sobre armar a Guarda, Melquisedeque é contra, porque a Guarda Municipal precisa fazer a segurança do patrimônio público e não a segurança da população, quem tem que fazer essa segurança é a Policia Civil e Militar.

            Sobre coleta seletiva, quando questionado ele afirma que em Bayeux não existe, e que se faz necessários esforços no sentido de implantar a coleta seletiva, é preciso incentivar cooperativas para a coleta seletiva.

            É importante que a população possa escolher pessoas dignas de representa-la na Câmara Municipal, Vereadores que realmente trabalhem pelo interesse coletivo, por melhorias na cidade, por ações efetivas, e não pessoas que só visem interesses particulares, como a atual legislatura. E sendo assim, coloco meu nome a disposição para lutar por uma Bayeux melhor, que possa respeitar os cidadãos e trabalhe em prol dos que mais precisam e avanço da cidade, conclui Melquisideque.


Assista o Vídeo na Integra:




Redação.

Deixe seu Comentário