Organização Mundial de Comércio (OMC) afirma que as barreiras comerciais representam pelo menos 10% dos custos comerciais em todos os setores, incluindo medidas tarifárias e não tarifárias. Além disso, a OMC comenta em relatório o fato de que a pandemia da covid-19 pode elevar os custos no comércio, diante de dificuldades geradas à circulação.

A OMC diz que custos com viagens e transporte representam até um terço dos custos do comércio, a depender do setor. “As restrições de viagem relacionadas à pandemia portanto devem afetar os custos comerciais enquanto estiverem em vigor”, afirma. A entidade aponta que o transporte marítimo tem visto um recuo no número de embarques, enquanto o transporte internacional por terra tem sido afetado por fechamento de fronteiras e medidas sanitárias. E lembra também que as viagens de negócios são afetadas, no quadro atual.

A entidade nota que a pandemia levou tanto a restrições ao comércio quanto à facilitação para algumas importações, mas isso afetou até agora um pequeno conjunto de produtos. “Uma mudança induzida pela crise rumo à digitalização de procedimentos alfandegários e regulatórios para reduzir o contato físico poderia potencialmente reduzir os custos associados ao comércio no longo prazo”, nota.

O relatório destaca ainda a incerteza como um fator que eleva o impacto dos custos já existentes no comércio, pesando sobre os fluxos e reduzindo o apetite das empresas para investir na busca por novos mercados, entre outras medidas dificultadas pelo quadro atual. Olhando adiante, o documento da OMC diz que muitas mudanças nos custos do comércio podem ser revertidas assim que a pandemia for controlada, “mas alguns efeitos podem persistir”, como por exemplo uma consolidação no setor industrial e uma menor demanda por viagens internacionais, que poderiam elevar o custo do transporte aéreo. A OMC ainda destaca a importância das decisões dos governos para resolver essas incertezas relacionadas aos custos do comércio no futuro.

Deixe seu Comentário