Restaurantes poderão funcionar das 11h às 22h (Foto: Reprodução/TV Correio)


João Pessoa segue em curva decrescente na média diária de mortes e casos confirmados de Covid-19


O prefeito de João Pessoa, Luciano Cartaxo, anunciou, no fim da manhã desta sexta-feira (4), novas medidas do plano estratégico de flexibilização das atividades com relação à pandemia do novo coronavírus, causador da Covid-19. Veja aqui detalhes da nova etapa da retomada econômica.

Dentre as novas liberações, concessionárias, revendedoras e locadoras de veículos estão agora autorizadas a realizar test drive, seguindo protocolos de segurança como o uso obrigatório de máscaras e álcool em gel 70%, além da higienização completa dos veículos. O setor de bares e restaurantes poderá funcionar a partir de agora com horário corrido de 11h às 22h, com self-service de 11h às 15h e com sistema de rodízio, seguindo protocolos sanitários e de segurança.

Os centros de formação de vigilantes têm o funcionamento liberado e as academias de ginástica poderão oferecer aulas coletivas com 50% dos alunos por turno. Outra autorização é para piscinas de clubes,  academias e condomínios, que poderão ter atividades individuais ou em grupo familiar.

“Estamos avançando em mais uma etapa do plano de flexibilização, mas precisamos continuar nos preservando e contando com o apoio de toda a população nas regras como uso de máscara e isolamento quando necessário. Temos um plano seguro e estamos podendo retomar nossas atividades, fortalecer nossa economia, gerar empregos, mas sem abrir mão de continuarmos salvando vidas”, afirmou o prefeito Luciano Cartaxo.

De acordo com o acompanhamento permanente realizado pela Secretaria Municipal de Saúde (SMS), João Pessoa segue em curva decrescente na média diária de mortes e na pressão nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). O número diário de casos também segue caindo e a média de ocupação dos leitos de UTI está em 32%. Segundo a prefeitura, todos os índices seguem as condições estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde (OMS) para a flexibilização, o que inclui transmissão controlada, sistema de saúde apto a manejar casos graves e a adoção de medidas de prevenção nos locais de trabalho.

portalcorreio



Deixe seu Comentário