Entrevista com o candidato Ricardinho

                      Estamos a pouco mais de um mês que antecede o dia 15 de novembro, data da votação que irá decidir o futuro da nossa cidade. Em um momento atípico em nossas vidas, devido à pandemia provocada pela Covid-19, as eleições municipais contarão com os meios digitais para protagonizar a campanha eleitoral. A Rádio Auge, segue concedendo o espaço do Programa “Fome de Política”, com a finalidade de tornar o debate público mais democrático. Na oportunidade, os candidatos podem apresentar seus respectivos projetos, ideias e planos de governo à população, bem como interagir e responder perguntas que podem ser determinantes, para que os eleitores conheçam a trajetória de cada candidato, tornando ainda mais consciente o ato de votar e escolher os representantes municipais durante os  próximos quatro anos. Recebemos na tarde de hoje, o candidato Ricardo Pereira, postulante ao cargo de vereador na casa Severaque Dionísio pelo Partido Verde- PV

                      José Ricardo Alves Pereira, bayeuxense, mais conhecido como Ricardo Pereira, 26 anos, filho de servidores públicos e sobrinho do ex-prefeito Dr. Expedito Pereira. É formado em Gestão Pública pela Unopar e tem especialização em Administração Pública, através do Senado Federal. É casado e pai do Heitor. Há seis anos presta serviços aos munícipes de Bayeux, através da clínica médica do tio. Apesar de jovem, cresceu acompanhando a trajetória do seu tio Expedito Pereira, um dos maiores gestores da cidade de Bayeux. Ricardo acredita que com sua visão desenvolta e inovadora, está preparado para assumir uma vaga como vereador e fazer a diferença na vida dos cidadãos bayeuxenses.

                  Sobre a juventude, Ricardo Pereira diz que com muita responsabilidade, terá um olhar especial voltado para os jovens, defende a educação básica e infantil, por acreditar que é de pequeno que aprende a ser grande. Quanto aos jovens, sua maior preocupação será em ocupá-los através de cursos profissionalizantes, criação de oportunidades para inserir os jovens no mercado de trabalho, através do Programa “Jovem Aprendiz”, bem como uma área de lazer, para que nossa juventude tenha um entretenimento saudável e de qualidade. Defende ainda o dia D, um dia em que os jovens poderão fazer eventos e encontros de paredões, utilizando de sons automotivos, respeitando as devidas normas ambientais. Na oportunidade, o candidato visa resgatar e melhorar o “Mais Educação”, um espaço que oferece diversas atividades culturais e lúdicas, direcionadas aos jovens e adolescentes. No seu mandato, caso eleito, irá fiscalizar e garantir melhorias das merendas, valorizando ainda mais os salários dos professores. 

                   Indagado sobre a mobilidade urbana na cidade, especificamente no centro da cidade, incluindo a Rua Engenheiro de Carvalho e Av. Liberdade, o candidato diz: “Há um problema muito sério na cidade chamado falta de sinalização. Bayeux não tem sinais, faixas de pedestres visíveis, não tem a linha do meio que divide a pista. É uma questão que a gente vai cobrar do executivo. Bayeux precisa de um projeto grande, um projeto de mudança. Algumas ruas precisam ser asfaltadas em sua totalidade, outras precisam de uma via para mão dupla, e assim desafogar o trânsito nas principais vias do município. O centro da cidade precisa de uma campanha de conscientização, para que os condutores se organizem”, concluiu. 

                    Quando questionado sobre a autonomia de seu mandato, Ricardo foi enfático: “Não vou ser submisso a partido, nem ao meu tio Dr. Expedito, quem me colocou na política e que hoje está junto comigo, mas não vou ser marionete, nem fantoche de seu ninguém. Vamos entrar para atender realmente as necessidades do povo. Não devo a ninguém, para chegar lá e fazer manobras, articulações que não atendam aos anseios da população”, afirmou.

                   Questionado sobre a volta da pesca do caranguejo, o candidato fala que é uma pergunta muito difícil de responder, pois envolve questões e leis ambientais, mas que chegando na Câmara Municipal, lutará para que a classe dos pescadores e demais famílias que dependem da pesca, tenham melhores condições de trabalho. Propõe também uma campanha de conscientização, para que os cidadãos de Bayeux comprem aqui e gere uma movimentação direta na economia do município.

                      Quanto ao Turismo, Ricardo Pereira falou: “Pelo partido verde levantar uma bandeira social ambiental, da sustentabilidade, conversamos em algumas reuniões internas, sobre a criação de um parque ecológico no bairro do Baralho, uma área para que aas pessoas se divertirem, consumirem e gerarem emprego e renda naquele local. A prefeitura de João Pessoa também tem interesse de fazer uma parceria, pois é um projeto que beneficia tanto a comunidade porto do capim, quanto aos moradores aqui de Bayeux”, disse o candidato. A proposta também é uma oportunidade para os moradores conhecerem ainda mais a cidade, explorarem o nosso manguezal, a mata do Xexém e admirarem a riqueza ambiental que o nosso município possui. 

                    Respondendo à indagação da ouvinte, Jéssica referente a Segurança Pública do município, Ricardo Pereira diz que não pode lutar sozinho, porém, como fiscalizador, vai solicitar maiores rondas e obtenção de equipamentos, com a finalidade de aumentar a eficácia da categoria. Se eleito, buscará o aprimoramento da segurança pública. Prevê também um aumento significativo de policiais e guardas municipais, para atender a grande demanda existente, devido ao número de habitantes do município. Quanto à guarda, o candidato disse estar ciente que a finalidade dos guardas municipais é cuidar do patrimônio público, mas que a categoria também pode e deve cuidar do povo, e com acesso a mais equipamentos e viaturas, isso se tornará ainda mais viável.

                      Perguntado sobre a saúde o candidato diz: “Essa questão de exames e cirurgias eletivas é uma questão antiga e que me incomoda bastante. A gente escuta muito na clínica do meu tio, que as pessoas estão preocupadas com a demora nos resultados dos exames e marcação de cirurgias, pois fazem os exames e os resultados chegam dois, três anos depois.  Vamos lutar para que a partir de janeiro, Bayeux faça convênio com clínicas particulares e com a prefeitura de João Pessoa. Vamos buscar o aprimoramento das Unidades Básicas de Saúde e garantir que todas ofereçam exames de sangue a população, trazendo a alegria e o conforto para aqueles que estão precisando”, garantiu. Ainda sobre as UBS, Ricardo Pereira reconheceu sua importância e falou que irá fiscalizar as Unidades Básicas, para que atendam com maior qualidade todas as demandas da população. Quanto aos idosos, o candidato projeta a criação de um programa voltado às pessoas da terceira idade, trazendo um especialista para cuidar dos idosos e caso não possam sair de casa, que tenham um atendimento domiciliar, para diminuir o caos na saúde.                


                         Na oportunidade o candidato falou de seu futuro mandato, Ricardo Pereira enfatiza: “O meu mandato será participativo e colaborativo, todas as pessoas que estão envolvidas em nossos projetos, terão vez e voz.  Chegamos na casa das pessoas e elas estão muito desacreditadas quanto à política. Quero falar que recebemos o apoio de Júnior do Kipreço, com muita felicidade.  A adesão do ex-presidente da Câmara Municipal é muito importante para o nosso projeto. Um homem honrado, probo, que teve suas contas aprovadas, e junto de sua esposa Jaqueline que faz um belíssimo trabalho social, vem somar ainda mais à nossa candidatura”, concluiu.


                      Indagado sobre o que é preciso fazer politicamente e civilmente para que a cidade seja mais tranquila, Ricardo Pereira desabafou: “Bayeux tem passado uma turbulência muito grande. Foram cinco administrações, cinco novos modelos de gestão e isso foi negativo pra cidade. Fizeram uma escolha errada e a cidade pagou por isso. Vou criar uma política de relacionamento, não sou candidato de promessas, mas de diálogo. Muitos têm aderido ao nosso projeto por causa da atenção. Gosto de atender, conversar, passando confiança e credibilidade. Não sou um político que fala para o povo bater palma e depois vai embora. Estamos fazendo uma campanha inovadora, pé no chão, afirmou”. O candidato defende as Sessões itinerantes. Caso eleito lutará para que a câmara realize sessões nos bairros, principalmente no Mário Andreazza e Baralho, para que junto à para que a prefeitura, passe a ouvir as necessidades do bairro.  

                    Em suas considerações finais o candidato agradeceu a Deus pela candidatura, ao espaço concedido no Programa “Fome de Política”, apresentado pelo Radialista Márcio Paz. Estendeu o agradecimento a toda sua equipe, a juventude e todos que participaram do programa e mandaram suas perguntas. Mandou um abraço a todos os bayeuxenses e pediu votos de apoio para se eleger. Deixou seu número à disposição dos ouvintes, 43456, bem como no dia 15 de novembro nas urnas.   Ressaltou aos eleitores, sobre a importância de votarem pensando não só em si, mas no coletivo. Reafirmou o compromisso de lutar e trazer melhorias para a população, na esperança de dias melhores e na mudança que Bayeux tanto merece.




Redação.

Deixe seu Comentário