De Brasília, onde busca investimentos para o município, a prefeita de Bayeux Luciene Gomes (PDT) emitiu, nesta quarta-feira (9), nota de pesar pela morte do médico e ex-prefeito da cidade, Expedito Pereira. O ex-gestor bayeuxense foi assassinado a tiros em João Pessoa, um crime que deixou a cidade de Bayeux de luto.

Luciene Gomes lembrou que Dr. Expedito era um homem de índole pacífica, destituído de qualquer maldade e conceituado no município pelos enormes serviços prestados à comunidade como gestor público e médico.

“É com muita tristeza e profunda dor no coração que lamento a morte do amigo, o ex-prefeito Expedito Pereira. Homem íntegro que sempre ajudou o nosso povo. Um ser humano que serviu ao povo através do sacerdócio da medicina e da política, sempre ajudando aos que mais precisavam. Dr. Expedito nasceu no Sertão, mas era bayeuxense de coração, dedicou toda sua vida à nossa cidade, Bayeux está de luto. Meus sinceros sentimentos a Dona Cristina, aos filhos Tânia, Vânia, Ellen, Pedro e Vitória, a toda família Pereira e a toda Bayeux”, disse a prefeita Luciene.

A Prefeitura Municipal decretou luto oficial por três dias.

Expedito Pereira era médico gastroenterologista e clínico geral. Foi vereador, prefeito de Bayeux por quatro mandatos e deputado estadual. Ele viveu na cidade de Bayeux, com irmãos e pais, na década de 1960, vindos de Bonito de Santa Fé, no Alto Sertão. Filho de comerciante e ex-vereador, Expedito envolveu-se em diversos movimentos católicos e fundou a primeira comunidade eclesial de base em Bayeux, em 1968.

 

 

 portaldolitoralpb

 

Deixe seu Comentário