Um jovem de 18 anos foi amarrado e puxado por uma estrada de terra após uma festa realizada no último sábado (18) em Alto Paraíso de Goiás. O episódio foi filmado por uma testemunha.

As imagens mostram a vítima, já com o corpo coberto de lama, sendo puxada por uma corda amarrada em seu pescoço por um outro rapaz, que apenas ri. O jovem tenta se colocar de pé em, pelo menos, duas oportunidades, mas é impedido pelo outro homem, que volta a puxá-lo, para delírio dos outros presentes, que dão gargalhadas.

Responsável pela realização da festa, a empresa HC Festas e Eventos esclareceu que as agressões aconteceram após o término do evento.

A vítima, que não teve a identidade revelada, foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e precisou ser encaminhado a um hospital, com diversos ferimentos pelo corpo. Ele já recebeu alta e se recupera em casa.

Proprietário da fazenda onde aconteceu a festa, o prefeito de Alto Paraíso de Goiás, Marco Rinco (DEM), lamentou o ocorrido, mas garantiu não ter nenhuma relação com as agressões.

“Infelizmente aconteceram lá essas cenas, mas os cuidados todos foram tomados anteriormente, durante o evento teve a presença constante de segurança privada, teve a presença esporádica da Polícia Militar e ambulâncias aqui do hospital para qualquer eventualidade.”

A delegada responsável pelo caso, Bárbara Buttini, esclareceu que um inquérito já foi aberto para investigar o caso. Ela relatou, também, que o jovem agredido está bastante abalado.

O pai do garoto contou que, além das agressões, a vítima foi atirada em uma vala e teria chegado a desmaiar e vomitar seguidas vezes antes de ser atendida.

“O público batia palma [diante da humilhação]. Depois de arrastar ele, o jogaram em uma vala. A gente é humilde, mas somos seres humanos. Ele tem pai, tem família, tem gente por ele. É revoltante ver o que aconteceu com o meu filho”, declarou.

VÍDEO:

Da Redação 
Com Pragmatismo Político 

Deixe seu Comentário