Com a epidemia de casos de gripe na cidade de São Paulo, quem desconfiar que esteja com a doença pode recorrer a testes para tirar a dúvida. O exame é oferecido em farmácias, laboratórios e em hospital por meio de drive-thru.

Os laboratórios do grupo Fleury realizam o teste por meio de convênio mediante pedido médico. Sem a solicitação, é considerado particular e custa R$ 342. Na rede da Dasa, em São Paulo, o procedimento é o mesmo.

Farmácias também oferecem o teste que detecta o vírus da gripe, que é recomendado para quem está entre o segundo e o sétimo dia de sintomas. O exame, na verdade, é chamado de 3 em 1, uma vez que detecta a presença de influenza A, B ou Covid-19 e está disponível em redes como Drogaria São Paulo e Panvel por R$ 89,90.

Há hospitais que iniciaram a testagem para influenza por meio de drive-thru, caso do Oswaldo Cruz, na unidade Paulista. O hospital informou que identificou um aumento significativo de procura no pronto atendimento de pessoas com sintomas respiratórios e viu o número de casos dobrar, se comparado com o mês anterior.

A Secretaria Municipal de Saúde informou que realiza exames para Covid-19 na rede pública e, com o resultado negativo, o paciente é medicado com remédios para influenza.

Desde o dia 14 de dezembro, testes rápidos são realizados para descobrir se o paciente com sintomas de gripe está com Covid-19.

O exame é feito para aqueles pacientes que apresentam sintomas como febre, dor de garganta, dor de cabeça, coriza, tosse, dificuldade para respirar, dores no corpo, cansaço, diarreia e lábios ou dedos arroxeados.

Esses testes podem ser feitos nas unidades de pronto atendimento (UPAs), assistências médicas ambulatoriais (AMAs), prontos atendimentos (PAs) e prontos-socorros.

Já a Secretaria de Estado da Saúde afirmou que os testes para diagnóstico de influenza são adquiridos e distribuídos pelo Ministério da Saúde aos estados. Em São Paulo, o teste é realizado em ambiente hospitalar, quando o paciente está internado sob suspeita de síndrome respiratória aguda grave.

Epidemia da influenza e pandemia da Covid assustam médicos O aumento de casos de influenza chama a atenção de laboratórios. De acordo com a rede Fleury, entre novembro e dezembro de 2020, houve queda de 33,29% nos exames para gripe. Já entre novembro e dezembro de 2021, o número cresceu 14 vezes.

O volume de testes para influenza cresceu 45 vezes em dezembro deste ano em relação a dezembro de 2020. Comparando os dois períodos, a positividade saiu de 10% a 15% para 45%.

“São poucos os testes que têm tamanho nível de positividade”, disse o médico Celso Granato, diretor clínico do Grupo Fleury, que também afirma que houve um aumento nos casos de Covid-19.

“Há poucos dias, estávamos com 2% de positividade de testes para Covid. Nesta quarta (22), já tivemos 15% de positividade para o vírus”, diz ele. “Estamos vendo pessoas fazendo os testes porque estão sintomáticas. Estávamos com uma positividade baixa e número de exames grande. Agora, número de testes subiu e da positividade também.”

A Dasa também identificou um aumento da taxa de positividade para o diagnóstico da influenza em todo o Brasil. De 1,7% de casos na primeira semana de outubro, o número pulou para 24,9% na última semana de dezembro.

A empresa também observou crescimento no número de casos de Covid-19 nas últimas semanas. Em 14 de dezembro, a positividade foi de 1,93% e em 22 de dezembro subiu para 5,60%.

Da redação/ Com Folhapress

Deixe seu Comentário