Pamela Nicoly Brito da Silva tem 28 anos (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Pamela Nicoly Brito da Silva, de 28 anos, suspeita de participar da morte do estudante de Engenharia e motorista por aplicativo Daniel Vitor Cavalcanti Brito, de 21 anos, se entregou à polícia na madrugada desta quinta-feira (6). Ela era tratada como foragida desde a terça (4), quando a Polícia Civil divulgou o resultado das investigações. O crime aconteceu na noite do dia 27 de dezembro.

De acordo com apuração da TV Correio, o depoimento de Pamela Nicoly diverge da versão do ex-companheiro dela, Bruno Santos Silva, que também participou do crime e foi preso na segunda-feira (3). Bruno havia dito à Polícia Civil que ele e Pamela não planejaram quem seria a vítima. No entanto, a mulher informou que Daniel Vitor foi o quarto motorista selecionado pelo aplicativo.

Segundo Pamela, o ex-casal cancelou os dois primeiros chamados após avaliarem que os motoristas tinham porte físico superior ao de Bruno. Já o terceiro motorista desistiu de atender a Pamela e Bruno, possivelmente por desconfiar da atitude dos supostos clientes. Quando o quarto chamado foi realizado e Daniel Vitor aceitou a corrida, Bruno teria dito que àquele motorista ele conseguiria dominar.

Ainda conforme a TV Correio, Pamela contou que após o crime se escondeu em um matagal próximo ao Hospital de Emergência e Trauma.


Da Redação com / portalcorreio

Deixe seu Comentário