O Partido Liberal (PL) confirmou, neste domingo (24), a candidatura à reeleição de Jair Bolsonoro e o general Braga Netto como candidato a vice-presidente. A convenção aconteceu no Maracanãnzinho, no Rio de Janeiro e, em seu discurso, Bolsonaro atacou o STF e o ex-presidente Lula.

Sobre o STF, conclamou os seguidores para que no dia 7 de setembro realizem “um último ato” com os ministros da corte. “Esses poucos surdos de capas pretas têm que entender o que é a voz do povo. Têm que entender que quem faz as leis é o Poder executivo e o Legislativo”, disse o gestor.

Antes Bolsonaro havia dito que durante a sua gestão o povo havia conhecido o Poder Executivo e o Legislativo, que segundo ele,  são irmãos, e o Supremo Tribunal Federal. Nesse momento o público responde que “Supremo era o povo”.

Bolsonaro também criticou o ex-presidente Lula, principal adversário nas eleições, e deixou a entender que quer enfrentar o petista em um debate. “Quem sabe em um debate se ele esteja presente”.

Antes ele acusou o ex-gestor  de defender criminosos, a legalização do aborto, das drogas, ideologia de gêneros e o controle da mídia.

“Eu quero dizer para esse jovem de esquerda o seu candidato a presidente  prega controle social da mídia. Na Coréia do Norte e em Cuba, a internet só  é acessada para ver conteúdo do governo. Pior que uma imprensa falando mal, é uma imprensa fechada. Jamais defenderei o fechamento da mídia no Brasil”, enfatizou.

Ao falar de suas principais ações de governo, Bolsonaro, destacou o  auxílio Brasil de R$ 600 e garantiu que esse valor deverá ser mantido  para o próximo ano.

Roberto Targino – MaisPB

Deixe seu Comentário